Dorinha de mal com o verbo haver

Share Button

[suspiro]

Nada como uma bela escorregadela no Manoel (português) pra me fazer reabrir o caldeirão em grande estilo, néam?

Então, vamos analisar a tetéia (com acento, porque eu me apego muito aos acentos) recém-produzida pela Dora Kramer no twitter:

[outro longo suspiro]

Acho que vou fazer um postão que vai virar página especial, só com o verbo haver! Mas enquanto isso não acontece, vou contar um segredinho aqui:

Titicamente, quando o português ainda era um jovem e garboso mancebo e ainda tinha altas relações com o Latim, não tinha evoluído a ponto de criar um futuro do presente para seus verbos. (sabe como é, ele tentava passar de fase do game, mas morria antes, tinha que começar do zero, um saco….)

Daí que as pessoas usavam meique uma ameaça pra se referirem a um tempo que ainda estava por chegar. Mas pra isso, o verbo haver no presente do indicativo (antes que você pergunte: eu hei, tu hás, ele há, nós havemos, vós haveis, eles hão. Agradeça a  Tio Antônio!) frequentava geral as altas e baixas rodas da sociedade.

Então, como eu dizia, lá em priscas eras, nego dizia

Eu hei de chegar em sua casa amanhã / ele há de chegar em sua casa amanhã

Essa locução “haver + preposição de + [enfie aqui o verbo principal de sua preferência]  acabou trocando de ordem, e ficou assim:

eu [enfie aqui o verbo de sua preferência] +verbo haver, ou seja:  

eu chegar hei / ele chegar há  

daí pro

chegarei  / chegará

foi um pulo e um beijinho, beijinho, tchau, tchau pro agá.

O resto é história. E futuro do presente do modo indicativo.

Isto posto, a expressão a ser combinada com  [verbo enfiado de sua preferência] que terá valor similar ao da locução verbal ir+verbo no infinitivo (vou falar / vou fazer / vou acontecer) é a expressão haver de.

Isso, é claro, se você quiser deixar seu texto metido a besta – no que contarás com meu total apoio! Atoron! \o/

Então, Dorinha, sua linda, ou você cria rapidão um trocadilho com o verbo haver e esse verbo dar mal enfiado no seu tuíte ou você deleta seu post.

Mas eu já orei pros deuses do print-screen!

*******************

 ATUALIZAÇÃO ÉPICA:

Observação tão maravilhosa do Flávio aí embaixo nos comentários que eu tive que subir o que ele escreveu:

Pode ter sido erro de pontuação:
1. Reclamar de Kassab? Quem? A Dê? (pode ser alguma conhecida da Dorinha que gosta de reclamar)
2. Reclamar de Kassab, quem? A Dê.
3. coloque aqui a “aversão” de sua escolha…

*************

#Bjomeliga

Share Button


9 comentários sobre “Dorinha de mal com o verbo haver”

  1. Marcos comentou:

    “Quem a dê” é o novo “como lhe dar”.

  2. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    Rapá, podicrê!!!!

  3. H. C. Paes comentou:

    Nossa, eu demorei a entender, e sabes por quê? Porque faltou a vírgula da inversão de termos da oração! Eu li mentalmente ReclamardeKassabquemadê, e a coisa não fazia sentido na minha cabeça! (E nem na cabeça da vizinha, e nem no meu cotovelo.)

    E olha que eu ainda uso “haver de” na língua falada…

  4. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    ticontá que eu tô me especializando em leitura de português no dialeto ameba…

  5. cid cancer comentou:

    Aquilo não foi uma derrapada, zifia, foi barbeiragem da grossa. E com circunflexo e tudo! Há que ver isso, Estadão…

  6. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    Aquilo ali é todo o brilhantismo de Dora Kramer sem o *filtro* dos copidesques HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA
    (Sô malvada? 😉 )

  7. Luiz Prata comentou:

    Bom vê-la de volta ao caldeirão!
    Quem diria, zifia Dora, aparentemente tão culta, derrapando em TRÊS erros numa única frase: o “há” sem h, a preposição transformada em verbo e a falta de vírgula apontada pelo H. C. Paes.

    Fora isso, acho que (impressão meramente subjetiva minha) o “haver de” tem um apelo de ênfase, tipo “você há de vencer, filho, eu acredito em você!”, ou em discurso de vilão “Eu hei de derrotá-lo, [herói arqui-inimigo], nem que seja a última coisa que eu faça!”.

  8. Flavio Moreira comentou:

    Pode ter sido erro de pontuação:
    1. Reclamar de Kassab? Quem? A Dê? (pode ser alguma conhecida da Dorinha que gosta de reclamar)
    2. Reclamar de Kassab, quem? A Dê.
    3. coloque aqui a “aversão” de sua escolha…

  9. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    FLAVIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
    VOCÊ MATOU A CHARADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA \O/ \O/ \O/

Deixe o seu comentário aqui!

Publicado com o WordPress