Equipe do cursinho Anglo “figurativiza” texto de Luis Fernando Verissimo

GAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH

Peraí que eu ainda não acabei de gritar:

GAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH

VOU CORTAR OS

PULSOOOOOOOOOOOOOOOOOSSSSSSSSSSSSSS

Eu juro que eu sou inocente. Estava aqui, no aconchego de meu computador, respirando e lendo a correção da prova de português da Fuvest, realizada ontem, domingo.

Ainda estou meio passada com o fato de nego considerar o tema da redação difícil. Eu faria umas vinte redações com esse tema proposto. Mas não vou me tomar como base, e não é nem por soberba, não, é porque eu sou tagarela, falo (e, por tabela) escrevo mais do que deveria, e…

Viram só? Já comecei a falar da redação, mas deixa a redação prá lá.

Caí da cadeira ao ler a correção da questão 3 sugerida pela equipe do cursinho Anglo. Gente, o texto grifado na imagem abaixo foi escrito por UM-PRO-FES-SOR! EU DISSE UM-PRO-FES-SOR!!!!!!!

Espiem só o estilo-quiabo do cidadão que respondeu à questão. Na boua, se eu sou da banca de correção da Fuvest, mando um cabra desses ir ofender a vovozinha dele…

Ô, tio! Fala "ilustra" que é mais bonitinho....

Ô, tio! Fala "ilustra" que é mais bonitinho....

Aí, os alunos desses caras saem do cursinho e começam a escrever objetivando disponibilizar um novo conceito em figurativização das funcionalidades, crentes que estão abalando Bangu, e a gente é obrigado a ler essas bostas…

Tio Antônio nem sabe me dizer o que significa figurativizar…. quase me botou de castigo, porque pensou que eu estivesse a xingar sua pessoa dele…

Bom, deixa eu ajudar o senhor professor do anglo a responder de forma menos ivizante à questão da Fuvest:

O trecho em destaque pode ser entendido em seu sentido literal, mas ao fazer isso o leitor deixará de perceber o charme do estilo de Luis Fernando Verissimo. Ao saborear com prazer o texto proposto, o leitor sente que meias e água-de-colônia barata adquiriram uma conotação diferente. Tornaram-se itens reles, sem importância, com os quais se presenteia aqueles a quem se tem pouca estima. As expressões, portanto, adquiriram nova extensão de sentido, além do literal.

Tá bom assim ou quer que embrulhe?



7 comentários sobre “Equipe do cursinho Anglo “figurativiza” texto de Luis Fernando Verissimo”

  1. Leonardo Carvalho comentou:

    Ficou muito melhor dessa forma, mas também tem o seguinte…

    Estando o professor em questão objetivando disponibilizar uma correção em cuja qual ele focava a figuralização dos termos ressaltados em questão, e levando em conta que o público alvo pretendido dificilmente pensa, tá bão do tamanho que tá.

    Mas falando sério, fizesse o professor uma explicação no naipe da sua, o bisonho-médio (talvez a maioria dos vestibulandos) mandaria um email reclamando que não entendeu.

  2. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    Cara, era a prova da FU-VÉS-TIII!! Fê-u fu, vê-és véis, tê-i ti, FUVÉSTI!!! 😉 não é Uniban nem Uninove…
    Os aprovados nessa prova não são amebas, eles são o que há de melhor em termos de cabeças pensantes!!!
    Eles TÊÊÊÊÊÊMMMM que entender a resposta!!!
    E me vem um cabra e me escreve um troço desses no gabarito?!?!?!?!
    NÃO PÓÓÓÓÓÓÓDEEEEEEEEEEEEEE!!!

  3. Leonardo Carvalho comentou:

    Falou tudo… “Os aprovados”…

    Conheço meia dúzia de uns 15 que são PhD em fazer prova da Fuvest e rodar… com certeza era pra eles que esse professor escrevia.

    Mas brincadeiras à parte, é uma vergonha um comentário tacanho desses vindo de um professor do Anglo.

  4. Marlena comentou:

    Madrasta, se eu lhe contasse a metade das palavras “ivizadas” que tenho a infelicidade de ouvir na escola onde trabalho – considerada uma das melhores da cidade – cairia para trás.

  5. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    Medo. Muito medo…

  6. Marlena comentou:

    “Ivizadas” e “ibilizadas”. Um verdadeiro horror!

  7. Gabee comentou:

    HAAAAHAHAHA
    Ai meu Zeus no Alto do Olimpo…
    Eu li a correção da prova tão rápido que nem percebi!
    Sobre a redação, amei o tema, como sempre (é, sou “PhD em Fuvest”, mas felizmente com resultados positivos :P). Gosto muito do foco subjetivo da Fuvest, é ótimo pra tagarelar hahaha 30 min foram suficientes para falar de Chico Buarque, Goebbels, Paparazzi, Twiiitter, e mais!
    Espero comemorar meu retorno a FFLCH daqui a 1 mês >:]

Deixe o seu comentário aqui!

Publicado com o WordPress