Um crime, vários tiros, uma criança atingida, um morto, um detido e descubra quem é quem na história, porque o G1 não deu nomes aos bois

Vamos com calma que eu fiquei tontinha ao ler este texto que me foi enviado via Twitter (de tão tonta, esqueci de  anotar o nome do ectoplasma suíno. Zifio, manifeste-se que eu te dou os créditos na hora!)

Sabe aqueles exercícios de lógica das revistinhas de passatempo que eu não resolvo ninguém resolve? “João é casado com Maria, mas José é cunhado de Sérgio. Se Maria e Sérgio são duas pessoas e João foi abduzido por Ziggy, qual a relação de Ziggy com o gol perdido pelo Baggio na Copa de 1994 que deu o título ao Brasil?”

Me senti lendo um enunciado assim ao me deparar com o texto abaixo.

O zifio repórti não deu nomes aos bois – até aí tudo bem. O importante era deixar a coisa compreensível, né?

Enfim, acompanhem comigo a história que me deixou tontinha.

Bebê de 2 anos é atingido por tiros e autor dos disparos acaba morto  [OK. Teve uma criança na história. E quem atirou nela mór-reu.]

Homem entrou em luta corporal com o autor após os disparos e o matou. [Portanto, temos que homem = autor dos disparos, certo?]

Uma criança de dois anos que estava no colo de um homem [Errado! Ela estava no colo de outro homem! Acompanhem a confusão dos zifios] foi atingida por dois tiros de raspão na noite da última segunda-feira (14), no município de Ibotirama, região oeste da Bahia, informou a Polícia Militar do município. O autor dos disparos acabou morrendo com um tiro no peito.

Na ocasião, o homem que carregava a criança foi atingido por três disparos [o homem que carregava a criança também foi atingido pelos disparos. OK. Certo?] , deflagrados por um suspeito [suspeito? Agora virou suspeito o autor dos disparos?] que não aceitava o fim do relacionamento com a atual companheira da vítima [aqui a coisa toma contornos medonhos! Se a vítima é a criança, então a criança tinha 2 anos e uma companheira? Oi? Pedofilia? Ou a vítima em questão era o cara que carregava a criança no colo? E cadê a mãe dessa criança, por Tutátis?] , relatou um agente da delegacia de Ibotirama.

Ainda segundo informações da delegacia, o suspeito acabou morrendo [suspeito = o cara que atirou contra o cara com a criança no colo. Né?], pois o irmão da vítima [de novo: o irmão do cara que segurava a criança ou o irmão da criança?!?!?!] , ao perceber a ação do suspeito, entrou em luta corporal com ele [Vamos contar, então, os zifios integrantes da cena do crime: 1 criança, 1 homem que a carregava no colo, o autor dos disparos e o irmão da vítima, o que queira que isto venha a significar. Certo?], e em seguida disparou um tiro contra o mesmo [G-ZUZ! Não sabia que o ectoplasma mesmítico tomava tiro nazidéia!] . Todas as vítimas foram encaminhadas para o Hospital Regional de Ibotirama, mas o autor dos disparos contra a criança não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade [então, temos que o atirador primeiro, mais a criança, mais o zifio que tarracanenê no colo mais o irmão da vítima o que queira que isto venha a significar que atirou segundo, foi tudo parar no hospital, né?]

Segundo o hospital de Ibotirama, a criança e o homem receberam atendimento e foram liberados ainda na noite da última segunda-feira. [A criança tudo bem. Mas QUAL HOMEM RECEBEU ATENDIMENTO E FOI LIBERADO, POR BELENOS?!?!?!!?]

De acordo com informações do agente policial, o autor do disparo que matou o homem [Oi? Quem disse? Eu disse! Quem disse eu? Eu disse eu!] foi preso em flagrante e está detido na delegacia do município, onde deverá permanecer à disposição da Justiça e o homem que ficou ferido prestou esclarecimentos e foi liberado.

O corpo da vítima [GAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHH! LÁ em cima eram duas vítimas, uma criança e o cara que tarracanenê no colo. Agora só sobrou uma vítima? Estamos falando do homem que tarracanenê no colo ou do homem que atirou contra o homem que tarracanenê no colo?] foi encaminhado para o Instituto Médico Legal em Barreiras e deve ser submetido a exames.

 

E aí? Entendeu? Ou eu ajudei a confundir tudo? Se você entendeu, por favor, desenhe pra mim! Eu entendi bulhufas!

**********

Atualização:

Leia este texto daqui de baixo e vê se a historinha não lhe parece familiar. Quem encontrou foi o Luiz, neste link aqui

Uma discussão terminou com o pai e o filho de dois anos baleados e um homem morto em Ibotirama, a 650 km de Salvador.

Erivelton Alves Rodrigues e José Carlos Moreira de Souza encontraram-se no bar Estrela da Terra, no bairro São Francisco, e iniciaram a discussão na noite do último domingo (13). Durante a briga, o primeiro sacou uma arma calibre 32 e atirou contra José, que estava com o filho no colo.

José foi atingido na cabeça e nas costas e R.L.B., de 2 anos, foi baleado de raspão no braço. Segundo informações da delegacia local, Antonio Moreira de Souza, irmão de José, entrou em luta corporal com Erivelton, tomou-lhe a arma e disparou um tiro contra o peito dele. Erivelton morreu no local. 

José e o filho foram socorridos ao Hospital Regional de Ibotirama, onde foram medicados e receberam alta no mesmo dia. Antonio foi preso em flagrante. 

Ainda de acordo com a delegacia, a atual mulher de José e mãe da criança é ex-namorada de Erivelton, o que teria motivado a discussão.

Pois é…



7 comentários sobre “Um crime, vários tiros, uma criança atingida, um morto, um detido e descubra quem é quem na história, porque o G1 não deu nomes aos bois”

  1. Luiz Prata comentou:

    É, Madrasta, tá complicado. Pra tentar organizar essa bagunça, melhor primeiro arbitrar nomes para os bois.
    X= Homem cacriança no colo;
    B= Bebê no colo de X;
    Y= Sujeito que atirou em X e B;
    Z= Irmão da vítima (seja esta X ou B).

    Tentando colocar os eventos em ordem cronológica, temos que:
    – Y atirou em X e B.
    – Z chegou e lutou com Y, matando-o em seguida.
    – Z é preso (se for julgado, deve ser absolvido por ter agido em legítima defesa de terceiros, entre estes uma criança, mas isso é outra história).
    – Como Z está preso e não foi mencionado que tenha se ferido, supõe-se que os atendidos no hospital tenham sido B e X, ambos liberados.
    -O único morto, então, é Y, cujo (tá vendo, eu uso essa palavrinha) corpo foi pro IML e deve ser submetido a exames.

    Enfim, se o redator não queria dar nomes, poderia usar as iniciais pra facilitar a compreensão, mas quem é que pensa no pobre leitor, né? E se identificassem qual a relação de parentesco entre a criança e os envolvidos, também seria melhor.

    Depois disso tudo, achei uma outra matéria redigida com mais clareza sobre o acontecido:
    http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/crianca-de-dois-anos-e-baleada-e-homem-e-morto-dentro-de-bar-em-ibotirama/

  2. Marlena comentou:

    Eu ligo o computador e venho direto pra cá, Madrasta. É diversão na certa! Estou com lágrimas nos olhos de tanto rir, tanto dessa farofa jornalística indigesta quando dos seu comentários inspiradíssimos. Esse “tarracanenê” já fez valer o dia.
    Quanto ao post, só posso dizer, seguindo a onda do Asterix, que esses repórteres são todos loucos!
    Uma observaçãozinha: algumas correções suas estão em vermelho e alguns trechos da “reportagem” estão em azul.
    Um abração

  3. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    Ah, como é bom ler isso, Marlena! Fico superfeliz ao saber que faço os ooutros se divertirem com meus posts!!! \o/
    em tempo: o “tarracanenê” é copyright deste tumblr aqui: http://tarracanenenocolo.tumblr.com/
    vou conferir lá os textos em vermelho e azul…

    Bjocas! Não digo “volte sempre’ porque não precisa, né? ;o)

  4. Marlena comentou:

    Ih, falha minha: “…quanto dos seus comentários” é o que deveria ter escrito.

  5. Marlena comentou:

    Luiz, seu comentário é ótimo! Estou me derretendo de rir!

  6. Marlena comentou:

    Achei sensacional a idéia do tumblr. Valeu a dica, Madrasta.
    Abração

  7. Luiz Prata comentou:

    Obrigado, Marlena. E curiosamente, a segunda fonte (site do Correio 24 Horas) traz os nomes e os devidos parentescos (alguém nessa história tinha que ser parente da criança, né?). Custava o cara do G1 ter feito um esforçozinho?

Deixe o seu comentário aqui!

Publicado com o WordPress