Arquivo pela categoria 'Não-classificado'

CADÊ TIO ANTÔNIOOOOOOOO?!?!?!?!

sexta-feira, julho 10th, 2009

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!

TÔ BEGEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!

O UOL não tem mais link pro Houaiss!!!!!!!!!!

BUÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ :'(

Hoje o caldeirão descansou

segunda-feira, junho 1st, 2009

Poi zé, leitores meus. Hoje quase não pus reparo na web. Servi de chofer de marido sem carteira de habilitação e de babá de amiga doente, motivos pelos quais pouco me ative à Internet brasileira.

Então, vamos combinar que hoje os portais se comportaram direitinho, sim? Se a Globonews fez essa lambança que eu relatei aí embaixo, não quero nem ver o que UOL e Ig aprontaram…

Se bem que a cobertura da Bandnews FM do acidente da Air France foi (ou está sendo, porque ainda não acharam nada do avião) um exemplo. Desde as sete horas da manhã. (Sem crase, por favor…)

Medo por antecipação

sexta-feira, maio 29th, 2009

São 22:40 de sexta-feira. Até agora, tudo ortograficamente calmo na Internet brasileira.

Isso muito me assusta. Da última vez que isso aconteceu numa sexta-feira, o fim de semana foi uma enxurrada de amebices…

[aimeucaldeirão]…

Bom, até segunda, então!

Não entendi. O quarto é inconstitucional?

segunda-feira, maio 25th, 2009

[E me arranjam trabalho a essa hora da manhã. Infortúnio!]

Parece cortina de fumaça – feita pela artilharia inimiga, o que é pior. Tá todo mundo agora comentando essa história de terceiro mandato do presidente Lula – que diz a quem quiser ouvir que não tá nem aí pra esse papinho. Tanto que a bagaça veio parar aqui neste isento caldeirão. O ministro Carlos Ayres Britto, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), resolveu dar seu parecer (oi, alguém pediu?) sobre a hipótese descartada, mas aparentemente embolou-se com as palavras. Vamos ajudar o nosso lindo ministro a se desvencilhar das confusões verbais? Descubra você mesmo o que ele quis dizer, e escolha!

Ah, sim! A frase-tchutchuca é a seguinte:

Dizer que é constitucional o terceiro mandato é dizer que o quarto também é. E não tem como evitar dizer que é constitucional o quinto mandato, fragilizando a ideia de república.

[polldaddy poll=1649126]

Das duas, uma…

sexta-feira, maio 22nd, 2009

Ou os portais brasileiros tomaram vergonha na cara e começaram a escrever direito, ou eu fiquei muito tempo fora da web e botei pouco reparo nas amebas…

De qualquer forma, vamos descansar, né? O fim de semana serve pra isso…

Deixa eu botar esse caldeirão pra desinfetar na lava-louças (sou moderna, santa… tá pensando o quê? 😉  )

Até segunda!

"idiossincrassias sistêmicas, senhora"…

segunda-feira, maio 18th, 2009

…, diriam as amebas escreventes para mim.  Mas é que o wordpress tá dando creca…

E só agora que eu reparei: em alguns posts daqui, os comentários estão bloqueados. Aí, eu vou editar o post pra liberar a tagarelança, e sou avisada de que os comentários estão habilitados…

Ó, se vocês quiserem comentar um post e o bicho estiver com o corpo fechado, façam suas observações nalgum que esteja com o corpo aberto, sim? Porque eu não vou ficar dando murro em ponta de faca. Inda mais com encosto de software – com esses, o meu caldeirão não trabalha!

E boa noite que eu vou dormir!

Frase do dia

domingo, maio 17th, 2009

Peguei esta no Twitter da Rosana Hermann. Ela reproduziu a seguinte frase da Mulher Melancia

A frase que eu mais ouvia, faz 24 hora por dia (sic), é Eu quero chupar a Melancia.

Esta foi minha colaboração para estragar seu domingo. Certa de ter conseguido o feito, subscrevo-me.

A festa da subcelebridade e o encosto aspítico

sexta-feira, maio 8th, 2009
Vejam só que festa de arromba...

Vejam só que festa de arromba...

 

Deu no Te dou um dado?, o reino das subcelebridades. Eles tiveram a “honra” e a “felicidade” de serem convidados para o convescote daí de cima. Juro, fiquei morrendo de inveja (/mentira).

Acho que, no fundo, eu tenho pena dessa gente. Não frequentaram a escola com a atenção devida (porque, aparentemente, tiveram todas as chances do mundo de frequentar uma boa escola). Daí, resolveram que na vida o importante é ser celebridade. E decidiram, a certa altura, que já são celebridades.

Vou abstrair a característica falta de estilo na frase mais um ano de vida ao longo desses 32 anos. E claro, não vou deixar o voçê passar em branco. É mais um caso de hortografia pobremática. Ainda mais porque faz alguns séculos que os teclados de computadores incorporaram a tecla especial ç, que fica beeem distante de seu irmão c. E, se bobear, a tchutchuca em questão deve ser usuária de computador e internet há o quê? Quinze minutos? Então, nunca precisou digitar acento agudo+c para conseguir que o senhor sistema operacional lhe fornecesse o caractere ç.

Trata-se de mais um caso do encosto aspítico, o neofenômeno do qual o querido ectoplasma suíno me alertou aqui. A ameba escrevente sai enfiando aspas em tudo quanto é canto, de tudo quanto é jeito. Não me pergunte os critérios. Acho que são os mesmos da vírgula fashion e, assim como dona virgula, as aspas fashion também começam a despontar como forte corrente do design pós-rococó-empolêixon-moderno. A ameba escrevente olha pra frase escrita na tela do computador e pensa: hummm… tá faltando alguma coisa aqui… Ah! Já sei! Pronto! Assim, ficou bonito… E fez-se a bosta! Estão lá as aspas tascadas onde a ameba bem (/mal) entendeu. Ficou visualmente bonito, e isso basta!

Eu não encontro nenhuma gramática para assinar embaixo do que eu vou dizer agora, então digo sem assinaturas mesmo: aspas servem para demarcar citações. Ou, então, para indicar ironia. Também servem para identificar neologismos, gírias ou estrangeirismos nas frases. Querem ver só?

Exemplo 1 – Citação: Lembrem-se das palavras de Jesus: “Um novo mandamento vos dou – amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado”.

Exemplo 2 – Ironia: O texto do convite de Renata Banhara está “muito bem escrito”.

Exemplo 3 – Palavras ou expressões populares, gírias ou neologismos: Fulano “levou um lero” com beltrano.

No primeiro exemplo, por citar as palavras de outra pessoa que não eu (até onde fui informada, não sou Jesus Cristo), marquei a citação entre aspas. No segundo exemplo, o que eu quis dizer foi que o convite da Renata Banhara tá mal escrito à pampa. Tanto está que dá a entender que o autor da frase não esqueça o meu presente é o tal do DJ que vai tocar no convescote dela. E, no terceiro exemplo, foi a gíria levou um lero quem mereceu a decoração dos simpáticos símbolos.

Mas voltando para o convite em questão, por que dona Banhara pôs as frases Não esqueça do meu presente e Conto com todos voçês (sic) entre aspas? A não ser pelo critério fashion, não encontro mais explicações para o fato….

O que me assusta…

terça-feira, maio 5th, 2009

… é que eu já fui de Joaquim Barbosa a Dado Dalabella; ou de Chico e Vinícius a DJ Marlboro, em um só post…

O que eu poderia postar aqui justo depois de Alvaro Moreyra?!?!?!

Medo, muito medo….

[aimeutranstornobipolar…]

Inté

sábado, abril 25th, 2009

Vou dormir. Esse post deu desgosto…

sexta-feira, abril 24th, 2009

Rapááááá… eu posso botar cor no texto? Só descobri isso agora…. Bora atualizar os textos lá embaixo e pintar todos eles! É agora que a caneta vermelha vai chacoalhar…

Porque eu resisto!

quinta-feira, abril 9th, 2009

Desisti de simplesmente me irritar de forma passiva com textos mal-escritos, repletos de chavões, e que você percebe na hora que o autor sentou-se à frente do teclado pronto para  abalar a outrem com sua… erudição (cof, cof).

Os autores desses textos não estão nem aí para o fato de que o texto tem que ser de fácil assimilação. Eles querem é mostrar o vernáculo. Não aceitam críticas ou correções. Pelo contrário, ficam irritados quando alguém tenta melhorar o texto ótimo (cof, cof) deles.

Então, eu resolvi simplesmente fazer este blog para mostrar a esse povo a verdadeira faceta deles. (A ridícula).  Quero me divertir com este blog.

Ah! Por favor: se o seu texto for citado aqui, fique à vontade para nos enviar um (outro) texto em sua defesa!! Terei o maior prazer em publicá-lo! Tenho certeza que ele será redigido com a mesma capacidade do texto original!

Publicado com o WordPress