Objetivando Disponibilizar





Sou-me

Estou há eras pra postar este texto aqui. Tive contato com esta belezura na prova de Linguística.

o texto chama-se “sou-me”, e foi escrito por um cara novo, um tal de Fernando Pessoa…

deliciem-se com o Fernandão (o Pessoa, fazfavô…)

Meditei hoje, num intervalo de sentir, na forma de prosa de que uso. Em verdade, como escrevo? Tive, como muitos têm tido, a vontade pervertida de querer ter um sistema e uma norma. E certo que escrevi antes da norma e do sistema; nisso, porém, não sou diferente dos outros.

Analisando-me à tarde, descubro que o meu sistema de estilo assenta em dois princípios, e imediatamente, e à boa maneira dos bons clássicos, erijo esses dois princípios em fundamentos gerais de todo estilo: dizer o que se sente exactamente como se sente – claramente, se é claro; obscuramente, se é obscuro; confusamente, se é confuso -; compreender que a gramática é um instrumento, e não uma lei.
Suponhamos que vejo diante de nós uma rapariga de modos masculinos. Um ente humano vulgar dirá dela, “Aquela rapariga parece um rapaz”. Um outro ente humano vulgar, já mais próximo da consciência de que falar é dizer, dirá dela, “Aquela rapariga é um rapaz”. Outro ainda, igualmente consciente dos deveres da expressão, mas mais animado do afecto pela concisão, que é a luxúria do pensamento, dirá dela, “Aquele rapaz”. Eu direi, “Aquela rapaz”, violando a mais elementar das regras da gramática, que manda que haja concordância de género, como de número, entre a voz substantiva e a adjectiva. E terei dito bem; terei falado em absoluto, fotograficamente, fora da chateza, da norma, e da quotidianidade. Não terei falado: terei dito.
A gramática, definindo o uso, faz divisões legítimas e falsas. Divide, por exemplo, os verbos em transitivos e intransitivos; porém, o homem de saber dizer tem muitas vezes que converter um verbo transitivo em intransitivo para fotografar o que sente, e não para, como o comum dos animais homens, o ver às escuras. Se quiser dizer que existo, direi “Sou”. Se quiser dizer que existo como alma separada, direi “Sou eu”.
Mas se quiser dizer que existo como entidade que a si mesma se dirige e forma, que exerce junto de si mesma a função divina de se criar, como hei-de empregar o verbo “ser” senão convertendo-o subitamente em transitivo? E então, triunfalmente, antigramaticalmente supremo, direi “Sou-me”. Terei dito uma filosofia em duas palavras pequenas. Que preferível não é isto a não dizer nada em quarenta frases? Que mais se pode exigir da filosofia e da dicção?
Obedeça à gramática quem não sabe pensar o que sente. Sirva-se dela quem sabe mandar nas suas expressões. Conta-se de Sigismundo, Rei de Roma, que tendo, num discurso público, cometido um erro de gramática, respondeu a quem dele lhe falou, “Sou Rei de Roma, e acima da gramática”. E a história narra que ficou sendo conhecido nela como Sigismundo “super-grammaticam”. Maravilhoso símbolo! Cada homem que sabe dizer o que diz é, em seu modo, Rei de Roma. O título não é mau, e a alma é ser-se.



7 comentários sobre “Sou-me”

  1. aurelio comentou:

    querida madrasta, fazia tempo que não passava aqui.
    texto lindo esse do fernandão. vou roubar emprestado.
    beijo

  2. Madrasta do Texto Ruim comentou:

    ô zifio, aproveita e pega também um bolinho de fubá… 😀
    Volte sempre! \o/

  3. Mario Abramo comentou:

    Bruxa,
    Tinha perdido esse texto. Maravilhoso. Vou compartilhar no FB.
    Beijão.

  4. Gabriela comentou:

    7 de Abril de 2011 e0s 00:04 diz:”a converse3o para euros e9 quase o mesmo” A que banco e9 que foste? pourqe ente3o queres dizer que 1000€ se3o 980a3 ve1, quase o mesmo mas na realidade se3o 877€ je1 e9 uma diferene7a considere1vel. E isto pourqe a libra este1 muito baixa agora, coisa que lhes interessa para aumentarem as exportae7f5es e queimarem a alemanha com o seu euro. Portugal este1 na merda e vai continuar pior justamente pq o euro continua alto para o que devia.Aqui he1 coisa de mes e meio com esses 1000€ so arranjavas 840a3. E nem estamos a falar de uma libra alta como estava ha 3 anos (1.30€) aed ia ser bonito. Com estas andane7as o meu ordenado tem meses que baixa 100€ meses que sobe 200€ e ganho sempre o mesmo em libras.Quanto ao “e ne3o sere1 preciso fazer grandes contas para converter pree7os.”. Porque e9 que ias fazer contas de cabee7a apra saber os valores em euros? se ganhas em libras e9 igual ao litro.

  5. http://www.blrimages.net/ comentou:

    I think “face washer” is the cutest name I’ve ever heard for a washcloth, hehe. :3PS Violet! You should put before and after pictures before the jump on all your posts so we know what the final product looks like!

  6. cheap car insurance comentou:

    I merely genuinely enjoy looking into on that web page, it once additional offers superb content articles. “He which will sees among the keys points, allow dog say this particular, without asking who’s caused by it and additionally that’s from which. inch just through Henry George.

  7. aktuelle zinsen sparkasse privatkredit comentou:

    LOL – I love this ad! Why don’t we see these in magazines anymore? It would make for more interesting reading. And I agree with you about letting him find out!

Deixe o seu comentário aqui!

Publicado com o WordPress